top of page

MAIS REFERÊNCIAS, MENOS TENDÊNCIAS

Como desenvolver projetos personalizados



Quando vamos montar nossa casa, buscamos construir um lugar que tenha a nossa cara e que funcione do nosso jeito. Antes de morar sozinho, eu não via a hora de ter o meu canto, onde eu deixaria um copo na mesa e ele amanhecesse por lá, sem nenhuma voz materna dizendo “vai catar isso, menino! ”, ou que precisaria arrumar meu quarto. Quando esse dia acontece, dá saudade de ter alguém te pedindo para fazer pequenas tarefas, já que agora você precisa fazer todas. 😂


A nossa primeira casa, aquela que é só nossa, é um sonho para muitas pessoas e simboliza a liberdade tão sonhada na adolescência.


E é por tudo isso que quando é para criar um lar, é preciso descobrir quais são as vivências, experiências, gostos e expectativas de quem vai morar por lá.


De nada adianta montar um apê de revista, cheio das mais novas tendências das Mostras e Feiras, nacionais e internacionais, se aquilo não pertence às ambições e interesses de quem que vai viver ali.


É preciso atenção aos hábitos, rotinas e a história de vida da pessoa. Tudo aquilo que a formou até chegar a esse momento de mudança, para que sua casa vá além da boa funcionalidade e beleza, que alcance o aconchego, e estampe a personalidade de quem mora ali.


Esse projeto é o Apê do Elísio.

Nesse momento, o projeto está em fase final de obra. Logo, logo a gente parte para a montagem dos ambientes.


Aqui foi proposto um mix de elementos que proporcionasse lembranças de bons momentos da sua história, funcionalidade dos ambientes de acordo com seus hábitos e uso dos cômodos conforme seu estilo de vida.


Fiquei bem feliz em construir esse projeto, e, segundo o Elísio, o cliente também está satisfeito. 😜

Logo eu mostro como ficou depois de tudo pronto. Obrigado, Elísio!


Agora conta aqui um trem: o que você sentiu quando foi morar na sua casa própria?! O que gosta de ter no seu cantinho?

Posts recentes

Ver tudo

コメント


3_edited.jpg
bottom of page